04 junho 2010

Ética? Estás a falar-me de ética? Queres envergonhar-me à frente dos meus amigos?*

Um pedófilo foi apanhado pela justiça, julgado e preso. Recorria a malvadezes que envolviam clorofórmio e camisas de forças para controlo das vítimas. Confessou os seu crimes e pediu para ser castrado porque não sabe se se consegue controlar caso tenha novas oportunidades.

O seu advogado, o conhecido senhor João Nabais, alegou que o seu cliente não podia ser acusado de nenhum crime porque punha as crianças a dormir (com o clorofórmio) e só depois abusava delas. Segundo o raciocínio do mesmo, como as vítimas estavam inconscientes, estas não podiam opinar sobre o que o pedófilo lhes estava a fazer, nem tampouco ficariam traumatizadas com os abusos. O advogado desenvolveu este raciocínio brilhante tentando agarrar-se a um vazio legal para deixar o senhor pedófilo à solta.

Em Portugal não existe castração para condenados por crimes sexuais. O pedófilo foi condenado a 18 anos de prisão.

Sigamos então o bom senso do tribunal e mademos o senhor João Nabais para o caralho.

*Frase retirada da série Angels in America onde Al Pacino desempenha o papel de um reputado advogado.