25 novembro 2010

Cá vamos todos, cantando e rindo.

Em Portugal as entidades reguladoras dos mercados são o suplemento cómico das notícias que envolvem facturas da luz, preços dos combustíveis ou telecomunicações. Procuram descomprimir os consumidores sempre através de piadas previsíveis.

Inenarrável, não é 58% do valor total da factura da luz ser o consumo de electricidade (os restantes 42% são taxas e rendas diversas), mas sim o secretário de estado da energia Carlos Zorrinho dizer que o regulador é que sabe.