29 dezembro 2009

Como é do domínio público, a ignorância e a ecologia são quase irmãs siamesas, senão vejamos:


Cheias no Tejo em 1959.

O distrito de Santarém activou o Plano Especial de Emergência para Cheias no Tejo.

Por causa da chuva, as barragens deste rio apresentam um excesso de caudal e estão a abrir as comportas por razões de segurança. Isto é, nesta altura estão a despejar milhões de metros cúbicos de água doce por segundo no leito já cheio deste rio.

Enquanto isto, há pessoas que acreditam que podem salvar o mundo se sacrificarem algumas descargas do seu autoclismo.

Adoro o mundo em que vivemos.

17 dezembro 2009

Qual é o problema de ser contra a adopção por casais homossexuais?

Sinceramente não compreendo. Sou a favor do casamento gay e frontalmente contra a adopção por casais gays devido a uma razão simples: a adopção interfere directamente na formação e vida de alguém que ainda está em fase de crescimento e amadurecimento, (e por aqui fora).

Como vivemos numa sociedade em que nem tudo é permitido e em que cada um tem o direito à sua opinião, eu, se mandasse, não deixaria uma criança ser adoptada por um casal composto por duas pessoas do mesmo sexo.

15 dezembro 2009

Christmas Carols I.

Pergunto ao meu filho de 7 anos onde vai e peço-lhe para fechar a porta da sala depois de sair (para o calor da lareira não se ir embora).

Ele responde vou ali buscar a metralhadora. Referia-se a um brinquedo, merchandising oficial Starwars, que deita uma espuma cor de rosa que se cola a tudo.

Fiquei a pensar que, nalguns países africanos esta resposta também seria razoável mas no sentido literal. Há sítios em que é mais fácil arranjar uma Kalashnikov do que um brinquedo.

26 novembro 2009

Ontem vi o programa da Oprah Winfrey pela primeira vez.

E não gostei porque a receita é fácil de mais: mostrar ao mundo pessoas normais a quem aconteceu uma vicissitude e que conseguiram dar a volta por cima.

O resultado não poderia ser mais previsível: toda a gente gosta de se reconfortar com vidas em convalescença de uma tragédia pior que as tragédias de cada um. Uma espécie de bem se aconteceu isto a este, eu devia era estar quietinho.

Claro que estive mesmo vai não vai para chorar lá pelo meio.

11 novembro 2009

Preocupações ambientais: já houve uma época pior que esta.



Londres, 1952 o chamado The Great Smog foi responsável directo pela morte de, pelo menos, 5000 pessoas.

A mistura letal foi originada pela coincidência de vários factores reunidos: fumo das fábricas, fumo de carvão para aquecimento das residências e baixas temperaturas.

Em 1962 este fenómeno voltou a ocorrer mas desta vez fez menos vítimas: 750 mortos.

10 novembro 2009

Ministério do Bom Gosto XXV.



Sem mais Rodeos: o blogue The Sartorialist.

30 outubro 2009

Gina, ganhei a minha inocência contigo.



Concorria com a Crónica Feminina mas com uma outra ideia de mulher.

Muito boa reportagem da TSF.

29 outubro 2009

O senhor Armando,



a fazer das suas novamente.

Adivinha do dia:
Um ladrão apanhado várias vezes, não vai para a prisão - o que é?

22 outubro 2009

Segundo David, Isto da liberdade de opinião e do pensamento livre é bom mas não é para todos.

Este blogue pede ao eurodeputado e vice presidente do Parlamento Europeu, Mário David, que faça o favor de mudar de nacionalidade, ou se atire para baixo de um comboio, ou assim.

As declarações que fez em relação ao escritor José Saramago sobre umas opiniões deste, diz mais sobre ele que o seu curriculum vitae.

19 outubro 2009

É a América.



Ao longo da vida vamos vendo coisas como esta: Um Boeing P12 / F4B da força aérea dos Estados Unidos com uma suástica como insígnia. Esta fotografia foi tirada entre 1929 e 1932, muito antes da Alemanha ter feito com este símbolo o mesmo que fez com o bigode tipo escovinha.

15 outubro 2009

Para lembrar que o Dr. Marinho Pinto é útil quando aplicado de forma controlada.




Numa análise lateral, penso que a suspensão do Jornal Nacional da TVI foi um favor que a administração daquela televisão fez ao país.

Eu passo bem sem ver e ouvir a Manuela Moura Guedes. A propósito, a Manuela é aquilo que está ali à volta daquela massa composta por plásticas e incompetência, não é?

13 outubro 2009

Peace of Cake.



O Paquistão e os seus atentados.

12 outubro 2009

Nunca li um livro do António Lobo Antunes.

Mas já li umas crónicas e algumas entrevistas. Não sei o que o António tem na cabeça, mas o que quer que seja, não abona muito a seu favor. Tudo o que leio ou ouço acerca desta pessoa que escreve, (ele faz esta distinção: há escritores e há pessoas que escrevem), não me agrada.

O António podia poupar os jornalistas que o entrevistam e respeitar mais quem lê os seus livros - eu não me incluo nem faço intenção de mudar de estatuto.

O seu fel é pueril e a inveja que tem de José Saramago deixa transparecer falta de carácter e má educação.

A minha mãe, que é mais ou menos da sua idade, diz que o Lobo Antunes é parvo.

Nunca lerei um livro dos seus.

07 outubro 2009

Serei um tigre de bengala.




O Partido Socialista merece o meu voto para todas as eleições porque estou numa idade em que tenho que começar a preocupar-me com a reforma e o PSD é pior nesse aspecto.

O partido da mão fechada é um mar de corrupção e interesses como toda a gente sabe, e os que não sabem podem, a título de exemplo, informar-se mais acerca de episódios como os seguintes:

- Acidente de avião de João Soares na Jamba, onde transportava pagamentos ilícitos de transacções de armas para a Unita, enquanto o seu pai encobria tudo com o manto da presidência da república;

- Caso dos paquetes aquando da Expo98 que resultou em pagamentos gigantes e indevidos ao actual Director do Centro Cultural de Belém, António Mega Ferreira;

- Armando Vara, esse grande vulto da corrupção nacional, e que deveria ser o bastonário da vergonha de todo o Partido Socialista (para casos exemplares deste cidadão, basta ver a sua página na Wikipédia);

Aliás, e mais uma vez conforme o domínio público, este país funciona de uma forma simples: o pessoal que cria as leis fá-lo de forma a ser sempre beneficiado em caso de desconfianças, e com aberturas suficientes para se colocarem pauzinhos nas engrenagens.

06 outubro 2009

Edições Xancho Pancha.



Acabei de ler Pantaleão e as visitadoras de Mario Vargas Llosa e ainda estou de boca aberta. Não pela grandeza da obra ou pela temática abordada, é que nunca vi tantos erros ortográficos e gralhas juntos. Eu não sei por onde andam o tradutor José Teixeira de Aguilar e os revisores das Publicações Dom Quixote mas esta edição que me chegou às mãos é um livro que transcende tudo o que poderá ser admissível num livro.


A quantidade de erros só se compara à destreza literária do autor. Nem nos outros livros de putas, aqueles que se vendem nos quiosques do Rossio, se encontram tragédias destas.

Num fim-de-semana não particularmente feliz, ri-me duas vezes até às lágrimas com os seguintes conjuntos de palavras:

Parecia o Dr. Alce - A minha mãe referindo-se a uns comentários que o Afonso (7 anos) fez acerca de um senhor que se parecia com o médico da série da televisão.

Só depois é que pões o molho Chameluma prima explicando pormenores de uma receita à minha mãe.

29 setembro 2009

Isto não anda para a frente.

O mundo está parado e os avanços mais relevantes da humanidade no geral têm, pelo menos, 15 anos (o que acabei de dizer pode ser tão mal interpretado que o risco de perder a credibilidade pode ser quantificado em, vá lá, 50%). E não me venham com essas coisas da Web2.0 ou redes sociais que isso já tem barbas - há uma década atrás já utilizava um username e uma password para o canal de chat mIRC.

Eu tenho andado a matutar neste marasmo e concluo que uma das razões para esta inércia prende-se com uma das maiores evoluções da história: a Internet. Esta rede que contém tudo gratuitamente não está só a acabar com as super estrelas pop, enciclopédias e jornais: está a distrair todos os utilizadores com as maravilhas já existentes.

Hoje, tudo é revivalismos e revisitas. Até as novidades são para satisfazer necessidades inventadas há muitos anos. O que me aborrece é olhar e não ver um novo Bowie, uma nova Madonna ou um carro revolucionário como o 2 cavalos.

21 setembro 2009

Não vou ler esta biografia porque tenho uma perna de borrego ao lume e não quero que se queime, senão lia.



Foi hoje colocado à venda o livro José Sócrates – o homem e o líder da autoria do jornalista Rui Costa Pinto. Esta biografia não autorizada aparece na última semana da campanha eleitoral para as eleições legislativas e, segundo consta, o seu conteúdo não é nada favorável ao ainda primeiro-ministro.

O seu autor assumiu hoje aos microfones da TSF que esta data de lançamento é pura coincidência e que nada tem a ver com o facto de estarmos a meio da campanha eleitoral.

Estamos num país livre em que cada um escreve o que quer e em que os jornalistas escrevem o que querem e o que lhes é encomendado. Que o livro seja lançado nesta altura é uma coisa, que o autor venha dizer que foi coincidência é estupidez. O jornalista Rui Costa Pinto subestimou de uma forma pueril os ouvintes da TSF. Apesar de não o conhecer, isto colocou-o directamente num patamar de consideração que está perto da que tenho por alguns invertebrados.

08 setembro 2009

Como diz a Dr.ª Manuela - É a vida.

Uma das coisas mais tristes numa pessoa é a falta de palavra. Conheço muitas que sob o manto de umas desculpas quaisquer falham naquilo que ontem tinham prometido ou vendido como uma verdade incontornável.

Votos de idas para o caralho justificam-se plenamente aquando destas funestas ocorrências.

21 agosto 2009

O anti-cáries e branqueador com resultados únicos.

O anti-age definitivo.

Eficaz no combate a todas as variantes de acne e celulite.

18 agosto 2009

Lisboa em Agosto costuma dar uma conversa interessante todos os anos.

Quem fica na cidade nesta altura costuma ser o percursor do tema e tenta arrumar as razões para ficar a trabalhar quando a maioria foi de férias.

Eu penso que passar este mês em Lisboa não é grande coisa e não posso deixar de pensar numa certa inveja cada vez que ouço alguém dizer não há nada melhor que o trânsito no Saldanha em Agosto.

17 agosto 2009

Um regresso pelas traseiras.

Ao chegar das férias deparo-me, perto de casa, com um outdoor publicitário com oito metros (8) por três (3), cujo título é: Anal Anestésico.

Considerações sobre publicidade exterior a sex shops, regresso ao trabalho ou operações STOP mal localizadas ficam ao critério do leitor.

20 julho 2009

Exmo. Sr. Arlindo de Carvalho:

Muito obrigado por se disponibilizar a colaborar com a justiça.

É que o facto de ter sido constituído arguido no caso BPN e de recaírem sobre si suspeitas de participação em actos ilícitos não é suficiente para pôr um corrupto como o senhor em sentido.

Ao invés, nós, os comuns cidadãos, devemos agradecer-lhe, e ao seu brilhante (ainda que provinciano) advogado, o facto de sua excelência se dispor a responder pelos actos que praticou.

Como todos nós sabemos, nada de grande relevância lhe acontecerá.

03 julho 2009

Comes e bebés.

Proposta para ex-ministros:



Festa do Campino: Colete Encarnado em Vila Franca de Xira, este fim-de-semana.

26 junho 2009

Gregor Samsa e Michael Jackson.



Metamorphosis after Kafka - Paula Rego

A notícia da morte do maior ícone da música pop dos anos 80 relembrou-me o livro Metamorfose de Franz Kafka, onde o personagem principal, num dia qualquer, acorda transformado num insecto.

As histórias de ambos cruzam-se tantas vezes que alguém devia desenvolver este paralelo numa tese ou teoria da conspiração.

Se os espelhos de ambos pudessem falar, é que era.

01 junho 2009

Cercados de idiotas por todos os lados e não é uma ilha, o que é?

Não gosto deste mundo em que tudo é tratado com pinças. O avião da Air France, infelizmente caiu e é provável que todos os ocupantes tenham morrido.

Porque é que a notícia diz que o aparelho desapareceu dos radares? Querem poupar quem? Mas que época é esta em que matar milhares em guerras injustificadas é banal mas a morte de civis ocidentais é algo que deve ser tratado por agências de comunicação?

Morreram, num acidente - estropiados, queimados e em pânico como em todos os acidentes de aviação.

O preço do Airbus é o mesmo de um mercado paquistanês onde morre o mesmo número de pessoas regularmente.

E esta coisa do passaporte português lá no meio – que ridículo. Se morreu um português neste acidente, qual é o espanto?

Somos mais ricos e temos no bolso equipamentos capazes de matar a fome a várias crianças durante semanas em África, mas somos incapazes de levar os nossos filhos a um cemitério onde estão os avós.

Uma morte é tão natural como um nascimento e os nossos antepassados lidavam melhor com esse facto do que nós.

Ou como dizia Agostinho da Silva Vivo nesta sociedade mas isso não quer dizer que me identifique com ela.

19 maio 2009

Dica de um advogado amigo:

O Sr. Bastonário da Ordem dos Advogados, apesar do seu estilo rudimentar, costuma dizer verdades. Desta vez foi a de que existem advogados e escritórios que ajudam os clientes a cometer actos ilícitos.

As perguntas que se colocam são:

Quem é que não sabe disto?

Há aqui alguma novidade ou surpresa?

Porquê o alarido acerca desta suposta / surpreendente revelação?

A dica:
Numa notificação por infracção de trânsito, sempre que esta pedir a identificação do condutor, que em determinada data, a determinada hora cometeu a infracção x, pode-se mentir, dando o nome de alguém que tenha morrido entretanto (pode ser qualquer falecido – a secção de necrologia dos jornais está cheia). Desta forma o processo é arquivado.

O segredo do lado negro da Força.




O capacete do Darth Vader faz lembrar a glande de um pénis.

07 maio 2009

Não gosto de tourada.

Mas defendo com todas as minhas forças o direito à sua existência.

Prefiro pessoas que apreciam espectáculos duvidosos a hipócritas com bandeiras de ignorância.

Não gosto de tourada porque é um espectáculo que me aborrece e porque o touro deita sangue e eu quando vejo sangue fico agoniado.

Gostava de ver I.




Um disco voador.

17 abril 2009

Pessoas de quem gosto pouco I.


Bill Murray.

Para mim é um actor que sustenta a maior parte da sua carreira em comédias de qualidade duvidosa. Lost in Translation é um filme e uma interpretação meramente interessantes, contudo é uma obra que – diria – engana muitos dos seus admiradores de última hora.

13 abril 2009

Jobs for the incompetents.




Li hoje que Steve Jobs continua a trabalhar para a Apple, apesar de estar de baixa médica. Esta notícia também confirmava que o senhor continua a trocar emails e a telefonar para a empresa de vez em quando.

É do domínio público que a saída de Steve Jobs do cargo que ocupa na companhia irá levar as acções da Apple a cair muito e, por conseguinte, esta sofrerá uma desvalorização concreta difícil de calcular.

Perante as circunstâncias, compreendo a apreensão dos accionistas do gigante informático, habituados a lucrar milhões com a comercialização dos equipamentos desenvolvidos sob a responsabilidade de Steve Jobs. O que não compreendo é o que leva um jornal português a disponibilizar espaço para a notícia de um funcionário de uma empresa que se encontra de baixa médica.

Bem sei que o mercado está inundado de publicações que vivem de bisbilhotices sobre a vida de figuras públicas, mas este caso é diferente porque vem embrulhado no que de pior há no sistema financeiro que acabou de falir.

As agências de relações públicas criaram esta não notícia a mando da administração da Apple que quer a todo custo salvaguardar os seus lucros abismais baseados numa mão cheia de nada.

E aos jornalistas e jornais que embarcam no comboio, não os respeito.

09 abril 2009

Índices de notoriedade.

A EMEL não passou multas nesta véspera de Sexta-feira Santa. Isto, ao contrario das amêndoas da confeitaria nacional, não adocica a minha opinião acerca desta instituição financeira.

Páscoa feliz, ou bem disposta, vá.

26 março 2009

O raio que era para o partir.



Num cruzamento meio naif entre engenharia e sociologia, vaticino o fracasso efectivo do formato Blue-ray. As pessoas já têm o DVD e grande parte delas até vê filmes em DivX e isto, parecendo que não, desarma o único argumento positivo do formato de alta resolução: a melhor definição de imagem e som.

Melhor qualidade de imagem, tal como a melhor qualidade de som não bastam para fazer o povo mudar para novos equipamentos, muito mais caros, e comprar novamente os mesmos filmes (que já têm em VHS ou em DVD).

Se a qualidade fosse determinante, o formato MP3, por exemplo, nunca teria vingado – este dá-nos música enlatada, cansativa e com uma qualidade muito abaixo dos formatos anteriores (disco em vinil ou CD áudio), mas é prático e facilita a vida.

A toda a humanidade: muito obrigado pelo bom senso de se borrifarem para aquilo que são meras ideias ao dinheiro.

24 março 2009

Arte nova.



Spyke Jonz - Skate for Lakai.

Exercício: compor frases relativas ao filme apresentado com as palavras "muito" e "bom".

23 março 2009

No fundo este post é só uma pergunta: Quem audita as contas da Deloitte?

O CEO, ou lá o que é, da reputada empresa de consultadoria e auditoria Deloitte em Portugal apresenta-se ao trabalho diariamente, e de forma alternada, com o seguinte conjunto de automóveis:

- Ferrari 599 GTB Fioriano
- Porsche 911 Carrera 4S Cabriolet

18 março 2009

O principal problema de Manuel Alegre:

É inofensivo.

17 março 2009

Poeta, ou criminoso?

Como se sabe, o problema da pedofilia está na moda e tem ganho com o tempo, e bem, os contornos do crime hediondo que é.

Isto não invalida que a homossexualidade entre homens e crianças faça parte da história da própria civilização e que tenha sido, até há bem pouco tempo, um assunto que, apesar de tabu, era aceite de forma natural e de importância relativa.

Passam hoje 50 anos sobre a morte do nosso reconhecido poeta António Botto.

Fica aqui um poema divertido ou provocador na altura mas revelador de tendências pedófilas ou pederastas segundo os padrões actuais.

Nunca te foram ao cu,
nem nas perninhas, aposto!
Mas um homem como tu,
lavadinho, todo nu, gosto!

Sem ter pentelho nenhum,
com certeza, não desgosto,
até gosto!
Mas... gosto mais de fedelhos.
Vou-lhes ao cu
dou-lhes conselhos,
enfim... gosto!

Berberrys.



Não compreendo a indignação de certas pessoas por um conjunto de crianças ciganas frequentarem aulas num contentor.

A manipulação gratuita dos media e da oposição tenta ditar-nos que isto é um problema quando o verdadeiro problema está nas pessoas desta etnia não terem o costume de frequentar a escola.

A maior parte dos ciganos não colocam os seus filhos na escola, tal como não deixam as suas namoradas ou esposas tomar banho na praia. Estes também têm o hábito de impor os conjugues e combinar casamentos de conveniência.

Isto são factos característicos desta minoria que devem ser respeitados como direito à sua identidade. Eu não estou de acordo com eles, mas isto sou eu - que prefiro ver alunos ciganos de qualquer maneira em vez de um povo totalmente analfabeto.

09 março 2009

Crise: Status Quo III.

Não juntarás água ao creme de lavar as mãos. Por pior que seja a situação, nunca o faças.

03 março 2009

Crise: Status Quo II.

Hoje vendem-se em Portugal metade dos automóveis ligeiros de passageiros do que há um ano atrás. É da minha vista, ou agora é que o mercado está certo?

02 março 2009

Status Quo.

Os meus avós usavam regularmente candeeiros a petróleo. Tinham apenas uma torneira em toda a casa (água fria), e capoeiras no quintal onde criavam galinhas, patos e coelhos. Nunca tiveram carro nem telefone.

Aos Domingos havia almoços de família com cozido à portuguesa ou arroz de coelho.

Sei, portanto, que é fácil ser feliz com o impensável.

25 fevereiro 2009

Catequista.

Pode muito bem a mulher nova crer em Deus por indemnização da sua experiência sexual.

20 fevereiro 2009

Isto não é grande coisa, é o que é.

Estive a pensar melhor, e quase podia ser a favor do casamento entre homossexuais. É que, apesar da minha interpretação do matrimónio, há questões profundas de justiça social que me inibem ou enrubescem quando digo que não quero.

Ou seja, simpatizo tanto com a causa que tenho pena de ser contra.

19 fevereiro 2009

Momento solene.

18 fevereiro 2009

O casamento e a nomenclatura.

Eu sou contra o casamento entre homossexuais. Agora a retórica do costume, dispensável para grande parte das pessoas inteligentes e de bom senso, mas obrigatória para quem não vem por bem: não sou religioso e tenho amigos homossexuais.

As discussões acesas que o tema provoca são fruto da falta de definição do que é um casamento. Para mim, a definição de casamento assenta na ligação entre duas pessoas de sexos opostos e não consanguíneas. Perante esta definição – que é a minha (e que se aproxima muito da definição conservadora, cristã e dos defensores do não) – não poderei ser a favor da sua aplicação quando os visados não cumprem estes requisitos.

13 fevereiro 2009

Os velhos e as crianças gostam de ver coisas, supostamente, desinteressantes.

Como por exemplo uma máquina pesada a abrir buracos para as fundações de um prédio.

Eu confesso que também gosto de ver, mas tenho aquela vergonha e hipocrisia da meia-idade que me impede de parar para ver um evento destes.

Com sorte, chegarei a velho e aí já me estarei a burrifar para o que os meus amigos pensam.

12 fevereiro 2009

Vir aqui, e reencetar a caixa dos bolos com este link, é um luxo.

É que está mesmo bom.

21 janeiro 2009

A Bíblia da liberdade.



O facto da tradição se ter repetido e Barack Obama ter jurado tudo o é preciso com a mão sobre uma Bíblia, não é um assunto meramente protocolar. Para o caso, foi usada a de Abraham Lincoln e carrega dentro dela muito mais do que um mero simbolismo, (ainda assim, o seu antigo dono é só uma curiosidade: poderia ter sido outra qualquer).

A verdade é que o homem mais poderoso do mundo, Presidente do país mais poderoso do mundo selou a sua eleição e a sua palavra com a mão sobre este livro.

Foi uma Bíblia. Ponto.

Isto é e deverá continuar a ser uma resposta às religiões e às pessoas que ameaçam e querem a destruição do modo de vida ocidental.

Eu não sou religioso mas sou tendencioso. Dentre todas as religiões e as suas lacunas, simpatizo pela que me está à porta. É uma questão de optar pelo familiar e que por razões de convivência íntima conheço melhor. A minha educação teve a sua influência e há pessoas que amo que acreditam nela. Não quero nem sou imparcial. Observo, leio e pesquiso sobre as religiões, mas tenho um carinho exclusivo por esta, a do salvador.

É assim um confortozinho, saber que o cinismo da politica correcta não chegou ali ao homem de quem se fala. E, acima de tudo, é bom para amaciar os maus de outras religiões e outros livros (igualmente pouco credíveis), que fazem tudo para nos infernizar.

Fotografia: El País

19 janeiro 2009

A esperança é mais plausível se não for demasiado grande ou exigente.

A tomada de posse do novo presidente dos Estados Unidos da América está a transformar-se num festival de romantismo que julgo exagerado.

Esperemos que o homem faça um terço daquilo que os menos entusiastas estão à espera, o que já será muito.