27 fevereiro 2007

Perfeito normal.

Há cursos para quem quer ser estrela ou famoso. Lá ensina-se tudo acerca de imagem, postura e cuidados com a voz. Numa reportagem de telejornal percebo que grande parte dos jovens gostava de ser reconhecido na rua, de dar autógrafos e que lhes pagassem para ir a festas.

Estes jovens são o oposto dos que vasculham o lixo, sem necessidade disso, à procura da próxima refeição. Estes são contra o capitalismo, o consumismo e tudo o que envolva transacções comerciais. Comem fruta podre, talos de couve e iogurtes fora do prazo.

Depois há os que vão para as manifestações anti-globalização com calças Pepe Jeans e mochilas Eastpack. Combinam tudo por email e sabem os horários e itinerários dos porcos políticos pela internet.

Aos jovens serve tudo menos a normalidade. Grande parte deles é um hino à estupidez.

26 fevereiro 2007

Por falar em passadeira vermelha, hoje nem consigo olhar para a entrada das estrelas no Kodak Theatre.



Comprei um cão com papéis que dão para ir a exposições e impressionar os vizinhos. Hoje o portento entrou na primeira prova, categoria - Macho Júnior.

A inexperiência e o excesso de confiança levaram-nos para o recinto às 9:30 quando a apresentação desta raça seria ao meio-dia. O mancebo, entrou e sentiu-se no paraíso com a profusão de outros espécimes. Saltos, corridas e grandes paródias sucessivas remeteram o machinho para um estado de prostração inexplicável no instante que precedia o seu primeiro passeio para a fama.

O malvado entrou a muito custo na passadeira vermelha, sempre com a língua de fora, a recuar e a contorcer-se empenhadamente. Vomitou e deitou-se assim que a juíza tentou olhar para dentro do alçapão que é a sua boca.

Macho Júnior? Quem? Eu e o cão?

22 fevereiro 2007

Sou um homem taco-a-taco com o meu tempo.

Li Bioy Casares há muito, passei férias em Cacela Velha há uns 30 anos e fui bom mas bom no ténis de mesa e no snooker há uns 15. Comprei e ainda guardo todos os números da revista K. Tenho o álbum raríssimo dos Sonic Youth ao vivo no Campo Pequeno e o Ten dos Pearl Jam em vinil edição de 1991.

Nem assim a Srª Grilo da Fix’n’Go percebeu que 800 euros pelo arranjo da correia de distribuição do carro era coisa que estava muito além do meu 22 de Fevereiro de 2007.

21 fevereiro 2007

Bastava citar Goethe todos os dias,

e tínhamos um blog mais interessante que a maioria dos que existem, contudo o seu valor seria bastante semelhante ao destes.

O erro mais tolo que existe é o daquelas cabeças jovens e inteligentes que acreditam que perdem a sua originalidade ao admitir uma verdade que outros já admitiram.

Comboio fantasma.

Uma parte das pessoas que luta pela implementação de leis de apoio aos direitos de certas minorias é tendenciosa ou extremista.

Proibição de fumar em locais públicos e casamento entre homossexuais são só dois exemplos do que digo.

Uma vez que a igualdade e o equilíbrio são a base da democracia, estas são ideias para legislação sobre temas controversos, a bem da sociedade de direito e da liberdade sem tendências:

- Legalização da prostituição;
- Legalização total das drogas leves;
- Legalização de touros de morte.

Não importa a nossa opinião acerca de cada motivo em particular, o reconhecimento ao direito de todos lutarem pelos seus interesses é o que deve ser garantido.

16 fevereiro 2007

Padece um urso.

Primeiro o dia dos namorados, depois o Carnaval. Esta é aquela altura do ano em que os ursos tomam conta da paisagem.

15 fevereiro 2007

Ministério do Bom Gosto V.







Mercedes-Benz série W123

Uma lenda que começou em 1976 e que ainda hoje anda à nossa volta. Faz-me lembrar o Médio Oriente, não só pelo combustível que consome, como também pelo respeito que países como o Líbano lhe têm.

13 fevereiro 2007

Tenho pena que Goethe tenha dito isto antes de mim:

Calo-me em relação a muita coisa, porque não gosto de desorientar as pessoas e porque me agrada que os outros fiquem contentes com coisas que me irritam.

Ministério do Bom Gosto IV.



Lucy Liu

Esta fraqueza não retirará a credibilidade à rubrica. Já considerações acerca das vantagens do sexo entre pessoas de sexos diferentes seria um cometimento.

12 fevereiro 2007

Rescaldo - O argumento mais estúpido do mundo:

Se existem leis que defendem os ninhos das cegonhas, porque não pode haver uma que defenda o feto e o direito à vida?

Eu não sei mas poderá ter a ver com o facto dos bebés virem de França e serem trazidos por estas aves, logo, se não as recebermos condignamente, elas levam-nos para, por exemplo, a Albânia.

09 fevereiro 2007

Desmancha-prazeres.

Não sei porquê mas esta expressão faz-me lembrar o aborto, aliás como tudo nestes dias.

07 fevereiro 2007

Religião.



As pessoas não religiosas gostam menos das religiosas do que estas das primeiras. Os não religiosos desprezam e subestimam os crentes. Mas os espirituais são mais empenhados nas tentativas de conversão.

Os laicos são mais afoitos nos ataques. Os religiosos não precisam, porque sabem que o maior dos castigos está à espera de quem não acredita no que eles dizem.

Fotografia: Thierry Le Goués

06 fevereiro 2007

Ana atrevida.

À investigação sobre a passagem dos voos da CIA apraz-me dizer uma coisa: é perda de tempo.

Toda a gente sabe que há assuntos militares que não podem ser discutidos ou compreendidos pela sociedade civil. A sociedade militar está à parte da nossa e lá passam-se coisas que não devem ser do domínio público.

Os alegados voos foram efectuados por uma agência estatal de um dos nossos aliados, numa base aérea cedida por este país a esses aliados. Lá, passam bombardeiros carregados, voos de espionagem e transporte de material secreto. Ponto. É para isso que serve e foi para isso que Portugal a cedeu.

A deputada do parlamento europeu Ana Gomes é infantil mas o Ministério Público não. Esta decisão só pode ter sido uma atitude paternalista perante a ignorância da senhora.

05 fevereiro 2007

Serão dez semanas para se poder contar pelos dedos?



O referendo para a despenalização do aborto, qualquer que seja o seu desfecho, vai fazer mortos. Nomeadamente suicídios.

Há pensantes e intelectuais em confronto sangrento e, portanto, a aproximarem-se a passos largos das únicas razões que dão origem a guerras: religião e território.

É nestas alturas que uma das verdades Nietzschenianas vive: Cultura é apenas aquilo que os homens letrados julgam ter a separá-los dos simples.

02 fevereiro 2007

Por um movimento de mobilização ao aeroporto para receber o ministro Manuel Pinho.

Como aqueles que vão receber a selecção nacional de futebol quando fica em quarto lugar numa competição qualquer.

Estou por aqui com a conversa do aborto.

Já todos os argumentos estão murchos. Venha a democracia e aquelas coisas tipo referendo à constituição europeia e o melhor português de sempre para ver se isto anima.